• BLOG ENTRETANTO •

RENATO ZUPO

RENATO ZUPO

Magistrado • Escritor • Palestrante

NOSSAS REDES SOCIAIS

churchill charuto capa widexl

Saudades de Churchill

ENTRETANTO

Se a pandemia é uma guerra, lembrei-me de Winston Churchill, o primeiro ministro britânico que liderou os ingleses e todos os países democráticos do mundo contra Hitler e a Alemanha Nazista. Seus discursos e sua trajetória de estadista podem ser acessados em quaisquer mídias, em livros inúmeros, inclusive um autobiográfico e que ganhou o Nobel de literatura, e em diversos filmes. Dentre estes, “A Hora mais escura”, justamente expressão cunhada de uma das falas do maior político que a Inglaterra já viu em ação, quando se referia à inexorabilidade da segunda grande guerra. Todas as muitas qualidades de Churchill nos fazem muita falta: sua capacidade de agregar, de incentivar e encorajar seu povo, sua sabedoria de conhecer e não subestimar aos perigos e aos adversários. Muitos líderes mundiais, alguns bem próximos de nós, deveriam aprender muito com ele.

Mandetta e a Fala Única.
Imagine que você tem uma empresa e age e pensa de um jeito e seu gerente age e pensa de outro – e divulga isso. Das duas uma: ou você muda o seu discurso para se adequar ao do seu colaborador, ou impõe que ele mude o dele. Não dá pra manter os dois discursos na mesma empresa. Isso, de fato, confunde a todos – e estraga a imagem profissional. Agora  imaginem isso a nível governamental, em um país continental com 250 milhões de habitantes. Errou o presidente ao não sincronizar o discurso com o Ministro, mas não é possível que o funcionário demita o patrão. Também não acho que Mandetta queira continuar no governo depois que o pesadelo do COVID acabar. O Ministério da Saúde está mudando de mãos.

Pós-guerra econômico.
Depois do Corona viveremos um pós-guerra dos mais terríveis em termos econômicos. Os países terão que emitir mais moeda sem lastro financeiro, como outros governos fizeram em passado recente e quebraram por isso. Essa história não vai ficar barata de jeito nenhum para a China: os países ocidentais vão polarizar contra ela. Nada hoje ou amanhã, que ninguém vai brigar com potência atômica em época de pandemia. Com Trump reeleito haverá revide. Acredito que os asiáticos não pretendiam inocular o vírus, não há teorias conspiratórias possíveis, seu erro foi involuntário: brincaram com o vírus em laboratório e perderam o controle sobre ele – suas experiências com o Corona datam de 2015 e estão na internet. Mas a China lucra com o COVID e isso é imperdoável. Deveria no mínimo doar máscaras e respiradores . Ao invés, os vende. Ora, não é justo botar fogo na casa e depois vender o extintor contra incêndios.

A Lei Penal e o COVID.
É possível sim prender por crime de desobediência a quem não acate ordens das autoridades sanitárias sobre isolamento ou distanciamento social, mas isso já está em nosso Código Penal desde 1940. O que a Constituição não autoriza é criar leis que imponham penas criminais por decreto governamental. Só o Congresso pode fazê-lo. Bom, se bem que estamos falando de um país em que seu Tribunal maior “criou” o crime de homofobia, mas essa é uma história mais longa que termino de contar quando me aposentar…

Romeu Zema e seus desafetos.
Nosso governador mineiro vem sendo criticado duramente pelo simples fato de não ser um político profissional e de ser um pragmático, tal qual era quando empresário. Não faz populismo, não fala para agradar e é enfático em suas posições. Jamais faria intrigas de bastidores, adularia aliados e bajularia adversários para calar-lhes o ímpeto crítico. Minas Gerais tem índices baixos de propagação do CORONAVIRUS, apesar de ser um estado endividado ao extremo, justamente porque o Governador é bom. Ele não merece as críticas que recebe.

Cultura em tempos de caos.
Moraes Moreira se foi, que Deus o tenha. Nunca foi dos meus preferidos, mas era um grande músico e toda vez que um artista morre o planeta se entristece um pouco. Ainda bem que ele nos deixou suas obras alegres. Só arte para nos alegrar em tempos de caos. No meu caso, indico a literatura. Esqueçam um pouquinho o videogame e as séries da Netflix e degustem alguns grandes livros do presente e do passado que, sem o isolamento social, você dificilmente teria tempo de ler.  Dos mais novos, indico Jo Nesbo, norueguês que é o novo mestre do romance policial moderno, e Carlos Ruiz Zafón, o espanhol que escreve sobre amor e livros. Dos tradicionais, experimente qualquer um de Ruy Castro: um gigante brasileiríssimo que torna tudo que escreve interessante e de um frescor inigualável na literatura moderna.

O Dito pelo Não dito.
“Não se preocupe em evitar uma tentação. Conforme você envelhece, ela é que vai evitar você.” (Joey Adams, atriz e diretora de cinema norte americana).

 

Renato Zupo
Magistrado e Escritor

Gostou? Então compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on google
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa página.

Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Copyright © RENATO ZUPO 2014 / 2021 - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido pela: