• BLOG ENTRETANTO •

RENATO ZUPO

RENATO ZUPO

Magistrado • Escritor • Palestrante

NOSSAS REDES SOCIAIS

20180718091238hW8Hsg615BY9RU3xmN

Mirosmar

ENTRETANTO

Zezé de Camargo, o artista e bom sertanejo cujo nome de batismo é “MIrosmar”, agora também foi vítima do patrulhamento ideológico covarde de uma esquerda moribunda e frustrada que só prega a democracia que lhe convém. Ze disse em um programa de Web TV que não existiu ditadura, mas um militarismo vigiado, durante os vinte e tantos anos em que perduramos sob a presidência dos generais. Como dizia Paulo Francis, well… Se não há democracia, Zezé, há ditadura, isso é evidente. E se não podemos votar, não há democracia. Partindo deste silogismo, você está equivocado. Mas, pergunto, e daí? Erre a vontade! Você tem direito de pensar! Esse pessoal inteligentinho de botequim de zona sul que elogia Chico Buarque porque fala pró esquerda tem que aprender a ouvir o lado de lá da sociedade. Que engulam, por qualquer via, a verdade dos outros. E discordem, mas com respeito. Tenho nojo de patrulhamento ideológico.

Caros Amigos. 
Eu também leio o inimigo. Quero saber como pensam aqueles que insistem no socialismo derrocado e falido, e não por outro motivo consulto muito Noah Chomski e Eduardo Galeano, dentre outros. Escrevem muito bem. Concordo com os problemas que detectam, apenas discordo do meio de resolvê-los. Com esse paradigma, resolvi comprar edição recente da declaradamente esquerdista revista “Caros Amigos”, que tem sim gente muito boa escrevendo, com textos de primeira água. Também comprei porque (finalmente) mudou o formato e o papel, deixando de parecer um jornalão incômodo de manusear. Com formato menor, comprei célere a novidade para imergir no pensamento brilhante dos formadores de opinião do lado de lá do muro vermelho. Que decepção! Para que se tenha idéia do nível do despudoramento, a reportagem de capa é sobre o regime democrático venezuelano (isso mesmo) e como os países imperialistas estão desestabilizando o governo eficiente de Nicolás Maduro! Mas o pensamento de esquerda também consegue ser sutil porque, afinal de contas, é preciso fisgar os pseudo-informados: reclamam do tucanato no poder em São Paulo, e usam como argumentos as salas de aula abarrotadas de alunos, o superfaturamento de obras de ampliação do metrô paulistano, contratações questinoáveis, etc… Poxa, esse pessoal vive onde? Na Dinamarca? São Paulo pelo menos tem escolas pra todo mundo. Queria ver o autor da reportagem no sertão do Piauí, onde alunos de diversas séries tem aulas em taperas sem luz e água. E a questão de superfaturamento, obras, etc… Gente! Estamos no Brasil, e São Paulo não é diferente. Se o governo fosse do PT, era implicância das elites. Como é dos tucanos… Felizmente, não há remédio melhor para conter os ímpetos populistas dos radicais do que colocá-los no poder. Aí o povo vê que há gente para ser telhado, e há gente para ser pedra, e trocá-los de lugar redunda em desastre.

Nós vai.
A interceptação de mais uma desastrosa conversa telefônica entre Joesley Batista e Ricardo Saud revela muito mais do que a podridão nos bastidores do poder. Mostra o nível cultural das elites brasileiras, que não sabem sequer falar português direito. Refiro-me à frase que há de entrar tristemente para a história: “preso nos não vai”, do bilionário Joesley ao seu carregador de pasta, ambos detidos poucos dias depois. O que caracteriza pessimamente nosso país é o fato de que a elite econômica não corresponde à elite intelectual. Deviam dar exemplos bons e, ao contrário, só exibem seu dinheiro, carrões luxuosos, mansões e… muita ignorância. É essa mesma galera que freqüenta festas de funk, de sertanejo universitário e que já não se recorda mais quando foi a última vez que abriu um livro, nem que fosse para puxar sono.

Prisão.
Dei entrevista á TV Justiça semana passada. Queriam saber o que penso de recomendação recente do CNJ, preocupada com o alto índice de decisões judiciais impondo penas reclusivas, de privação da liberdade. Querem que o Judiciário prenda menos. Só que a sociedade quer e acha o oposto! O povão pensa que juiz manda prender pouco e por isso o Poder Judiciário não é efetivo e há tanta impunidade. Triste dilema o do magistrado criminal brasileiro, que haverá sempre de desagradar um ou outro setor descontente com sua atuação.

 

O dito pelo não dito.
“Observe: quem escuta música alta geralmente escuta música ruim.” (Renato Zupo, magistrado e escritor).

 

Renato Zupo,
Magistrado e Escritor

Gostou? Então compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa página.

Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Copyright © RENATO ZUPO 2014 / 2021 - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido pela: