• BLOG ENTRETANTO •

RENATO ZUPO

RENATO ZUPO

Magistrado • Escritor • Palestrante

NOSSAS REDES SOCIAIS

Design sem nome 87 1024x683

Engenheiros

ENTRETANTO

Tenho inúmeros amigos engenheiros, das mais diversas áreas, além de também conhecer e nutrir amizade por outros profissionais de ciências exatas, como matemáticos, físicos, químicos, etc… Todos dotados de mentes brilhantes nas suas respectivas áreas, e que muito admiro. Afinal, a engenharia é a profissão do terceiro milênio, da moda, e creio que será o mais rentável ofício das próximas décadas. Os juristas foram superestimados por muito tempo e estão se multiplicando como coelhos, saturando o mercado. Os médicos e profissionais da saúde se encontram diante de um dilema perturbador: como faltam doutores da área, ou aumentam os cursos de medicina e afins e se vulgariza o ofício, ou permanecem poucos e bons, mas insuficientes para as necessidades do mercado. Então, a bola está com os engenheiros, que apesar de geniais, tem lá suas mazelas, bastante peculiares. Os profissionais de ciências exatas são pragmáticos, vêem o mundo preto-no-branco, de maneira simplista, agem objetivamente e não se preocupam muito com as nuances das pessoas e da vida. São, via de regra, pouco imaginativos, porque ocupam a cabeça com números e teoremas – está certíssimo, alguém tem que fazer isso e nesse mundo cada qual tem a sua função, não é mesmo? Um engenheiro ou matemático, em uma livraria, certamente estará a procura de biografias, livros de xadrez, enigmas e palavras cruzadas. Dificilmente você verá um cientista com um \”Harry Potter\” ou um \”Dom Quixote\” debaixo do braço, tenha a certeza disso.  Preferem o físico Stephen Hawking e seu \”Universo numa Casca de nozes\” à qualquer Shakespeare ou Machado de Assis. È a praia deles. São daltônicos para os humores da alma e não percebem matizes na existência humana. São arquetípicos: há o bem e o mal, o gordo e o magro, o pobre e o rico. O resto é composto de detalhes irrisórios, exceções que não contextualizam a regra geral. E no cinema? Físico e Matemático que se preza quer ser testado em seu intelecto, quer mistério e ficção científica de alta qualidade. Nada de porrada, comédia ou lágrimas nos filmes, para eles. Como disse, o universo deles é complexo, mas em equações e prognósticos. São, no entanto, superficiais nas paixões e na ludicidade, que não fazem parte de sua área de atuação profissional. Respeito isso, mas acho engraçado. Dia desses, lançando meu livro em Recife, se aproximou da minha mesa de autógrafos um senhor, já maduro, óculos, cabelos brancos: queria saber porque meus textos faziam \”apologia\” da violência. Ao invés de responder, perguntei se era engenheiro. Ele riu e admitiu que sim, mas queria saber como eu adivinhara. Respondi que só um profissional de ciências exatas teria essa preocupação. E o tranqüilizei: em todos os meus textos o vilão sempre perde no final, por isso não se tratava de apologia ao crime. Só aí o homem de números, o cientista, se satisfez com a explicação.

Socialista Roxo.
Conheci o socialista roxo. Ele não admite que vivemos tempos difíceis e acha ótimo o Brasil de hoje. Segundo ele, estamos muito melhor do que há quinze anos atrás, quando Fernando Henrique privatizava tudo. Só vê méritos em FHC pela estabilidade da moeda e acha que Dilma e Lula são tudo de bom, afinal de contas com eles os pobres podem cursar faculdade e viajar de avião. Considera positivo que o governo atual tenha proliferado casas e incentivado a natalidade da população de baixa renda com o programa \”Bolsa Família\”, porque o Brasil é grande e precisa ser povoado. Ele não consegue enxergar quem paga a conta, e tampouco se preocupa com isso. O importante, segundo o socialista roxo, é que temos mais hospitais e mais escolas! A qualidade delas, no entanto, é questão na qual não entra, porque \”não vem ao caso\”. Idolatra a Cuba de Fidel e Che Guevara e considera que lá se pratica a melhor medicina do mundo. A falta de liberdade na ilha comunista, segundo ele, é culpa dos americanos e da propaganda feita pelo mundo afora contra o regime cubano, que dá tudo aos pobres e deveria ser cultuado, imitado. Acha que todos os governos roubam, aqui e lá fora, e os únicos estadistas honestos são Fidel Castro e Lula. Admite que a atual presidente brasileira pisou na bola em nossa derrocada econômica, mas culpa a crise mundial, mesmo que esta última tenha ocorrido há cinco anos. E não queira discutir com o socialista roxo, que ele dá chilique e sai te xingando de \”direitista\”. É assim que funciona a democracia, para ele.

Frase da Semana.
\”A gente é o que a gente faz com os outros\” – Mário Ottoboni, criador do Método APAC.

 

Renato Zupo,
Magistrado e Escritor

Gostou? Então compartilhe.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Compartilhe essa página.

Share on whatsapp
Share on email
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on telegram
Copyright © RENATO ZUPO 2014 / 2021 - Todos os direitos reservados.

Desenvolvido pela: